A Lenda da Flor de Esteva

As flores da Esteva... repare nas diferenças!


"Quando Nosso Senhor ia com a cruz às costas, subindo ao Calvário, havia muitas estevas floridas de um lado e do outro, mas todas tinham as flores brancas sem as pintas vermelhas.

Nosso Senhor ia deitando muito sangue da cabeça devido à coroa de espinhos que lhe puseram para fazer pouco dele, por ter dito que era rei, e esse sangue caiu em cima das estevas e manchou as flores.


Mais atrás, ia Nossa Senhora, chorando muito, e caiu uma lágrima de sangue dos olhos dela que também manchou uma flor.


De maneira que as estevas que têm seis “folhas” são as que apanharam o sangue de Nosso Senhor e a lágrima de Nossa Senhora; as que têm cinco só apanharam o sangue de Jesus, para nos lembrarmos das cinco chagas; e as que são só brancas, não apanharam sangue nenhum."


Propriedades da Esteva


A esteva é uma planta selvagem com uma flor lindíssima.


É praga para quem tem um terreno e o quer manter limpo. Cresce por todo o lado sem pedir licença e não se acanha.


É só descuidar-se e fica com o térreo infestado de estevas.


A esteva é usada para acender o lume. Quando está seca, é como pólvora. Acende que é uma maravilha. Também é das lenhas que mais aquece, mas tem um senão, arde muito depressa.


Já há empresas transformadoras que convertem a esteva em granulado para a nova geração de recuperadores de calor.


Mas as qualidades desta planta não ficam por aqui. Vão muito mais além.


Segundo o conhecimento popular, a esteva tem propriedades que muitos desconhecem.


Este é um conhecimento que se vai perdendo, por isso, vale a pena transmiti-lo.


Por incrível que pareça, todos as partes da esteva podem ser usadas para fins medicinais.


Uma das formas é fazer chá. Consoante a parte da planta, assim o seu uso:


• Os Pompons são usados para os diabetes e ácido úrico;

• As Flores e as Pétalas usam-se para a diarreia, acalma o estômago, combate o colesterol e a fraqueza e ajuda nas constipações;

• A Rama usa-se para o ácido úrico;

• As Sementes, para combater a icterícia (envolver as sementes num pano, atar e fazer o chá).


Por ingestão das sementes pode-se desparasitar (das lombrigas).


As lavagens com água de cozedura também têm os seus benefícios:

• As Folhas com resina são usadas para atenuar as dores de ossos;

• A Rama é usada contra a queda de cabelo e para o tratamento das hemorróidas;

• As Sementes, para purificar o sangue, contra infeções internas e curar golpes (feridas).




Fotos do Mundo Roselha Grande ( www.roselhagrande.com )


LENDA: OLIVEIRA, Casimiro Raízes: Poesia, Contos e Lendas Mogadouro, Associação Cultural e Recreativa de Soutelo, 1998 , p.63-64