A Vossa Terra, a paisagem segundo Gonçalo Ribeiro Telles (1922-2020)

Cidades verdes com homens e pardais. Assim as sonhou, as desenhou e as viu tomarem forma. Responsável, entre outros projetos, pelos jardins da Fundação Calouste Gulbenkian, Gonçalo Ribeiro Telles dedicou uma vida à construção da paisagem. O pensamento do arquiteto sobre a forma de planear e construir as nossas cidades alterou conceitos e mentalidades. É sempre o homem que caminha para a natureza e só poderá salvar-se respeitando-a.


Gonçalo Pereira Ribeiro Teles (Lisboa, 25 de maio de 1922 – Lisboa, 11 de novembro de 2020), arquiteto paisagista, ecologista e político português.


Licenciou-se em Engenharia Agrónoma pelo Instituto Superior de Agronomia da Universidade Técnica de Lisboa, a mesma instituição onde se formou em Arquitetura Paisagista.


Um dos grandes projetos da sua carreira foi o desenho dos jardins da Fundação Calouste Gulbenkian, um projeto em coautoria com António Viana Barreto, que lhe valeu o Prémio Valmor de 1975.


Criou as zonas protegidas da Reserva Agrícola Nacional, da Reserva Ecológica Nacional e as bases do Plano Diretor Municipal.


Foi ele quem lançou a proteção legal aos parques naturais, quem implementou o conceito dos jardins urbanos, defensor de sempre da conciliação entre o espaço rural e o citadino. Ambientalista quando poucos se perfilavam nesse campo, Gonçalo Ribeiro Telles, decano dos arquitetos paisagistas portugueses:

"O país tem para com Gonçalo Ribeiro Telles uma enorme dívida de gratidão, quer no lançamento das bases da política ambiental em Portugal, quer no desenvolvimento de uma consciência ecológica".

(Texto e foto da web)



2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo